Matemática – 5º Ano – Números e operações

Esta Sequência Didática tem por objetivo proporcionar aos alunos atividades que os auxiliam
na compreensão e leitura de números com os quais nos deparamos em nosso cotidiano, como,
por exemplo, números de telefones, CEP, RG, CPF, placas de carro, distâncias, massas e dados es-
tatísticos de populações. Eles servem para quantificar, identificar, localizar, medir, comparar etc.
Nosso sistema de numeração é decimal, porque tem base 10, ou seja, possui 10 algarismos: 0,
1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Também é posicional, pois, dependendo da posição que um determinado
algarismo ocupa, ele irá adquirir um valor diferente.
Observe o número: 3 443
O valor posicional do primeiro algarismo 3 é diferente do quarto algarismo 3. O primeiro está
posicionado na 4 a ordem, dos milhares. Portanto, seu valor é 3000. Já o último, está posicionado
na ordem das unidades e seu valor é 3.
Nesta sequência vamos propor aos alunos situações em que exercitam este conceito, decisivo
para operar com números até a 6ª ordem.

Língua Portuguesa – 3º Ano – Poemas sobre natureza

Relacionar poemas e natureza é uma forma de as crianças recriarem o
mundo por meio da linguagem, pois assim podem brincar com as palavras ao
produzir ressignificações, renomear coisas e sentimentos e jogar com as ri-
mas. Brincar com as palavras pode sensibilizar as crianças sobre a necessida-
de de mais integração com os elementos da natureza e sobre a compreensão
de que o ser humano é parte dela.

Ciências, História e Geografia – 1º Ano – Detalhando as partes externas do nosso corpo

Na etapa anterior da educação escolar (Educação Infantil), os alunos
recém-chegados ao 1 o ano do Ensino Fundamental passaram por vivências
exploratórias de seu corpo e já devem possuir informações básicas para no-
meação delas. Assim, esta Sequência Didática tem por finalidade ampliar e
sistematizar esses conhecimentos considerando também a fase inicial de al-
fabetização em que se encontram esses alunos no início do 1º ano.

Matemática – 1º ano – Medidas de comprimento

As medidas quantificam grandezas do mundo físico e são fundamentais
para a compreensão da realidade. De acordo com a BNCC, estudar medidas
e as relações entre elas possibilita e favorece as integração da Matemática
a outras áreas de conhecimento como Ciências ou Geografia. Conforme o
documento, trabalhar grandezas e medidas contribui para a consolidação e
ampliação da noção de número, a aplicação de noções geométricas e a cons-
trução do pensamento algébrico.

Língua Portuguesa – 4º Ano – Jogo com pares de substantivos abstratos e adjetivos

Uma das formas de compreender o processo de formação de palavras pela
derivação por sufixos, para criação de adjetivos ou substantivos abstratos, é a
promoção da ludicidade, por meio do jogo e da brincadeira. Além disso, as brin-
cadeiras possibilitam que os alunos interajam entre si e apreendam regras de
respeito e colaboração nas ações individuais e coletivas. Por isso, essa Sequência
Didática centra-se na compreensão da formação de palavras por meio da dispo-
sição de pares de substantivos abstratos e adjetivos no jogo “mico”.

Sequências didáticas

O que é uma sequência didática?
É muito comum encontrarmos professores e educadores de todos os segmentos da educação básica que confundem uma sequência didática com um plano de aula ou mesmo com um planejamento.
Um plano de aula estabelece um roteiro para uma determinada sessão de ensino. É uma unidade modular, com começo meio e fim. Por outro lado, um planejamento objetiva um período de ensino, um bimestre, por exemplo, estabelecendo os grandes movimentos que o professor irá organizar para atingir determinados objetivos naquele período.
Situada entre esses dois instrumentos, o plano e o planejamento, uma sequência didática estabelece etapas sequenciadas (aulas, por exemplo) que buscam atingir um determinado objetivo (geralmente a fixação de um grupo de conceitos e habilidades relacionadas a algum conteúdo).


Para que serve uma sequência didática?
A utilização de conjuntos de sequências didáticas, em função do encadeamento de conceitos e habilidades desenvolvidas, irá proporcionar o atingimento de competências específicas do componente curricular para o qual elas são planejadas.
Na prática, uma sequência didática deve ser desenvolvida para atender as necessidades dos alunos, trazendo estratégias organizadas passo a passo para que eles sejam capazes de atingir os níveis de habilidades e compreensão de conceitos que pretendemos.

Cuidados para desenvolver sequências didáticas
Para desenvolver sequências didáticas, o primeiro passo é compreender de forma clara em que estágio os alunos se encontram em relação àquele conteúdo que será objeto da sequência, fazendo, por exemplo, exercícios e trabalhos de levantamento do conhecimento prévio dos alunos. Podemos, também, fazer com que o levantamento do conhecimento prévio seja o primeiro passo da sequência. Nesse caso, os passos seguintes deverão ser flexíveis para admitirem adequações aos níveis de conhecimento detectados.
Existem diversos formatos para o planejamento de uma sequência didática. Para planejá-las, professores e educadores devem contemplar inicialmente algumas definições como objetos de conhecimento e habilidades definidas pela Base Nacional Comum Curricular. Assim, para desenvolver uma sequência didática, sugerimos a seguinte estrutura básica:

  • Tema;
  • Introdução (fundamentação da necessidade da sequência);
  • Habilidades da BNCC (habilidades contempladas pela sequência didática);
  • Objetivos de Ensino e Aprendizagem;
  • Objetos de Conhecimento (referência: BNCC);
  • Duração (número de aulas ou etapas);
  • Materiais (materiais, objetos, equipamentos etc);
  • Espaço e organização (onde se realizarão as etapas e como os alunos serão organizados);
  • Processo de avaliação
  • Desenvolvimento (descrição das aulas ou etapas).

Conheça algumas sequências didáticas clicando no menu Ensino Fundamental I, e escolhendo a opção Sequências Didáticas.